A lenda: a metamorfose de Ogum

Posted by Alberto Ebomi at 15:20 2 Comentarios
Conta a lenda a metamorfose de Ogum que YEMANJÁ OKUTÉ vivia na terra Sutiro Inlé com OGUNDALÉ (ALAGUEDE) e seus três filhos: Exú, AKOKÓ e IGBO. IGBO tinha um cabelo comprido e encaracolado como a lã de um carneiro. Exú era mágico e AKOKÓ trabalhava no campo. IGBO era caçador. YEMANJÁ OKUTÉ ao ver o mal comportamento de seus filhos, pôs Exú de castigo atrás da porta e seguiu vivendo com AKOKÓ e IGBO.

Então ESHÚ começou a fazer a vida ficar impossível para YEMANJÁ e para seus filhos e por isso ela decidiu ir ver o AWÓ (babalawo) daquela terra, chamado SIRÉ AWÓ. Este lhe fez uma consulta com IFÁ e lhe disse que tinha um filho caçador e se ele fosse caçar na mata naquela lua nova e não fizesse Ebó, OZAIN o encontraria e o juraria em seu segredo e não o deixaria voltar para casa. Iemanjá voltou para sua casa assustada e disse a IGBO que IFÁ dizia que ele não poderia ir caçar por esses dias. IGBO não obedeceu e saiu a caçar em companhia de vários caçadores.


Ogum - ogun - meji - xoroque - ode - oxossi - yemanjá Orixá - Igbá - lenda

Quando adentraram na mata e viram uma grande mata de IROKO, combinaram de estipular que ali seria um ponto de referência de encontro e cada qual ia caçar em seu lugar e voltariam ao ponto de referência. Já dentro da mata IGBO se encontrou com OZAIN que vinha cantando:

OZAIN BOMBO ELENU SHAKOTA OZAIN BOMBO


OZAIN quando o viu disse: Venha comigo aonde está o meu segredo, e lhe deu três APARÓ (codornas) e Ossain levou IGBO diante a seu segredo e preparou o necessário para jurá-lo, buscou os Ewés (ervas) apropriados e IGBO começou a dormir. Durante o tempo em que durou a caça, não se sabia onde ele estava e ele começou a sofrer uma transformação e se converteu em ODÉ e nunca mais soube o que se passava no mundo dos vivos. Quando a caça terminou, todos os caçadores se reuniram aos pés de IROKO e ao ver que IGBO não vinha, o chamaram com o corno (chifres), mas foi em vão, porque este não vinha e eles começaram a cantar:

FARÁ ARERÉ AFINIBÓ FARÁ ARERÉ KEKÉ OMO RODÉ

E cantando esse suyere regressaram à terra de Sutiro inlé, onde vivia a família de IGBO.

Quando chegaram AKOKÓ e OGUNDALÉ perguntaram por IGBO, e eles disseram que eles não tinham notícias dele depois que se separaram. AKOKÓ ficou inquieto, mas OGUNDALÉ não vacilou, já que sabia porque seu omo IGBO estava passando por aquela prova.

AKOKÓ não teve paciência e foi à casa de SIRÉ AWÓ para fazer uma consulta com Ifá, onde este lhe disse os mesmos conselhos que ele deu para seu irmão IGBO.

AKOKÓ foi onde estava seu BABA TOBI (pai) e forjou (fez) sete instrumentos: Picareta, Pá, Martelo, Bigorna (Yunke), Facão, Rastelo e Barreta. Então as lavou com EWÉ (alfavaca e picão preto) e lhe deu Ejebalé de Akukó Oka. Ele arrumou o Akukó e o colocou junto com suas peças em suas costas e saiu por dentro da mata onde ia abrindo uma trilha com sua enxada e ia cantando:

OGUN NIKOTÓ BOWALÉ MARIWÓ LELE MARIWÓ DIERE OGUN

NIKOTÓ BOWALÉ MARIWÓ LELE MARIWÓ LA ORÉ


Então se encontrou com seu irmão que era ABANPOPÓ (o corpo coberto de penas) porque como eram caçadores, lhes colocavam as penas de seus inimigos em cima deles. AKOKÓ o colocou nas costas e saiu da mata com ele e o levou para sua casa. YEMANJÁ OKUTÉ não quis receber seu filho desobediente, o qual vinha coroado com as galhadas de AGBANI, ERAN MALU, onde YEMANJÁ OKUTÉ disse que IGBO não merecia o carinho de sua mãe e de seu pai e AKOKÓ respondeu:

Se vocês não querem ver mais a IGBO, não verão mais a mim tampouco. Eu não vivo sem ele e prefiro estar separado de meus pais a estar longe de meu irmão OKANANI (mesmo coração).

Então ele deu o Akukó para sua mãe YEMANJÁ e começou a cantar:

AWÁ GBOGBO NILOGUN ONILÉ TONA NILAGUEDÉ AWI SIBÁ
OMANAYÉ OGUN AKOKÓ LELE ONI GBOGBO KOLÓ IRI
MARIWÓ OBODÉ OGUN DE MARIWÓ OBODÓ OBODÉ

Então AKOKÓ se foi com seu irmão ODÉ e com as peças que havia forjado (feito) e se transformou em OGUN. OZAIN, que não podia suportar a ausência de ODÉ, que era seu discípulo preferido, foi se aproximando e se opôs de OGUN estar com ODÉ, mas OGUN disse a OZAIN:

Falta-te a coroa para que tu sejas grande, porque tua coroa não cabe bem em sua cabeça. Então OGUN disse a OZAIN: Vamos fazer um pacto para que tenhas coroa, e então lhe forjou uma com 16 pássaros, que sempre OZAIN tinha em cima dele e OGUN lhe fez EKUN KENEUN e OLOGBO ao segredo de OZAIN e lhe cantou:

AWÁ DE AWÁ MADEO OZAIN TEMI TOUSA LAYÓ WÁ


Então eles fizeram um pacto onde os três se representavam pelos ferros, cada um em seu caminho. YEMANJÁ OKUTÉ, desolada de ter perdido seus filhos, se transformou em YEMANJÁ ALAGUEDÉ e em pouco tempo se encantou e se foi desse mundo. AWÓ SIRÉ chegou a ocupar seu lugar na terra, transformando-se em OGUN.

Desde então é que OGUN, Oxossi e OZAIN são OKANANI (o mesmo coração).


Categorias:

Compartilhe

Siga por Email

Inscreva-se em nossa lista de E-mail. Nunca'iremos compartilhar o seu endereço de e-mail.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na direita do site tem meu perfil do Facebook espiritual, (juntos no candomblé).. só me add lá. sorte axé!

      Excluir

Você da Umbanda ou do Candomblé que quer deixar uma observação fique a vontade, seu comentário será de ajuda para mim e para os outros leitores do site que estão a procura de aprendizagem. Sorte axé para todos irmãos.

Religião
Spirituality Blogs - BlogCatalog Blog Directory Central Blogs Juntos no Candomblé

Criado para divulgar a religião do Candomblé e a Umbanda, falando sobre Orixás, Entidades, Caboclos, Ifá, Cultura Afro-brasileira, para que os seguidores de nossa tão linda religião cada vez mais se enrriqueça de sabedoria e cultura. Axé para Todos!!! Licença Creative Commons
Obra de divulgação, não deve ser comercializada de nenhuma forma. Não é permitido copiar artigos do blog sem a devida autorização do autor..
.

Divulgar Blogs

back to top