A morte teme Orixá Ogum: Por que ele é tão Poderoso?

Postado por: Alberto Ebomi at 14:15 0 Comentários
Conta a Lenda (iton/pataki) que Ogum venceu a morte e mostrou que  supera Ikú em poder e em maldade pois para obter vitória destrói tudo e todos sem dó nem pena, onde mostra por que Ogum é tão poderoso. Ojuani Meji resolveu vir a terra e Ifá falou que teria que dar um cabrito para Exú (Elegúa) para que a Morte (Ikú) e a sua esposa a Doença (Arun) não o seguissem. Exú comeu o cabrito dado por Ojuani Meji e logo foi ao tempo de Ogum e roubou a cabeça de aya (cão) que havia sido dado a Ogum por seus filhos.

Colocando a cabeça do ayá (cão) na Casa de Ikú junto a sua cama para incrimina-lo.
Ogum quando se deu conta do roubo, se colocou a procurar quem poderia te-lo roubado e seguindo a pista de sangue encontrou a cabeça de se ayá (cão) junto a cama de Ikú. Ogum se enfureceu de tal forma que foi para fora da casa Ikú para mata-lo quando o encontra-se. Pois não estava em casa naquele momento.

Orixá Ogum Vence Orixá Ikú

Ogum encontrou Ikú em seu trabalho de matar os seres humanos e comer sua carne,. Estava junto a um cadáver em uma Encruzilhada.
Quando Ogum o acusou:

“ikú seu ingrato você roubou a cabeça de meu ayá (cão) e por isso vai morrer”.

Desferindo um tremendo golpe de facão que por pouco não arranca a cabeça de Ikú. Graças ao reflexo de Ikú que bloqueou o golpe com sua foice.
Então Ogum falou:

Será que não está satisfeito com a carne humana que trago todos os dias fruto de acidentes com metais que forjo?”

Desferindo outro golpe ainda mais feroz em Ikú. Este golpe quase divide Ikú em dois na altura de seu abdômen. Ikú seguia aterrorizado sem saber o que estava acontecendo, e Ogum não dava chance de Ikú pensa para saber o que estava acontecendo de fato, pois seguia desferindo golpes atrás de golpes em Ikú. Mesmo Ikú sendo mais alto e de aparência mais bruta que Ogum. Ogum compensava desferindo golpes cada vez mais fortes e rápidos, sem se quer dar sinal de cansaço.

Ikú cansou rápido e sua foice já estava a ponto de quebrar, pois não fazia frente ao facão de Ogum. Então Ikú vendo que iria morrer nas mãos de Ogum usou seu poder de se tele transportar para o Orun (mundo espiritual) escapando momentaneamente de Ogum. Ogum por não ter poder demorou a chegar no Orun, o que deu tempo para Ikú chamar a seus seguidores aos berros para trazerem todos os ayas (cães) do Orun e recolheram 201 ayas, onde assaram logo 7 ayas para quando Ogum achasse onde Ikú estava escondido no Orun.

Ogum por sua vez procurando Ikú destruiu muitas propriedades e matou muitas pessoas. Levando o horror da guerra ao Orun. Guerra de uma só pessoa. Ogum encontrou a esposa de Ikú Arun (a enfermidade), a castigou, a torturando severamente para que dissesse onde estava Ikú. Coisa essa que não sabia.

Foram tantos mal tratos que Arun não conseguia mais ouvir, ficando praticamente surda. (Por isso que até hoje Arun não ouve o pranto das pessoas que adoece. E com isso não fica comovida com o que faz.)

Por estar tão machucada não pode seguir Ojuani Meji até a Terra. Aproveitando Ojuani Meji dessa Guerra que Ogum moveu, Ojuani Meji aproveitou para vir a Terra sem ser seguido por Ikú e Arun.

Quando encontrou Ikú em seu esconderijo, Ogum ergueu seu facão  para desferir seu golpe fatal em Ikú.
Quando viu Ikú se curvar ajoelhando-se, mostrando que se deu por vencido. Ogum parou seu golpe.

Foi então que Ogum viu aos setes ayas Assados e viu muitos outros prontos para serem comidos, o que deteve o ataque e se colocou a comer.

Onde poupou ikú de uma morte violenta por suas mãos. Ogun então mostrou que supera Ikú em poder e em maldade pois para obter vitória destrói tudo e todos sem dó nem pena, assim como a guerra faz até hoje.

Sobre Ogum:


Orixá conquistador, Ogum fez-se respeitar em toda a África negra pelo seu carácter devastador. Foram muitos os reinos que se curvaram diante do poder militar de Ogum.

Entre os muitos Estados conquistados por Ogun estava a cidade de Iré, da qual se tornou senhor após libertar a cidade da tirania do rei e substituí-lo pelo seu, próprio filho, regressando glorioso com o título de Oníìré, ou seja, Rei de Iré.

Não é por acaso, portanto, que nas orações dedicadas a Ogun o medo fica tão evidente e a piedade é um pedido constante, pois como diz uma das suas cantigas:


Cântico de Ogum:


Ògún pá lélé pá
Ògún pá ojaré
Ògún pá, lélé pá
Ògún pá ojaré.

Ogum mata/extingui com violência
Ogum mata/extingui com razão
Ogum mata/extingui e destrói completamente.


Categorias: ,

Compartilhe

SEJA UM ASSINANTE

Inscreva-se em nossa lista de E-mail. Totalmente livre de SPAM.

0 comentários:

Alguma dúvida?! Sugestão? Deixe seu comentário.

Artigos populares
Culto afro brasileiro
Site Criado para divulgar a religião do Candomblé e a Umbanda, falando sobre Orixás, Entidades, Caboclos, Ifá, Cultura Afro-brasileira, para que os seguidores de nossa tão linda religião cada vez mais se enrriqueça de sabedoria e cultura. Axé para Todos!!!

Licença Creative Commons
Obra de divulgação, não deve ser comercializada de nenhuma forma. Não é permitido copiar artigos do blog sem a devida autorização do autor.

back to top