Como preparar um Banho: Ervas – Descarrego – Purificação – Energização

Posted by Alberto Ebomi at 14:23 6 Comentarios

Como preparar Banho: Ervas – Descarrego – Purificação – Energização Aprenderemos como preparar um banho, podendo ser de: Ervas – Descarrego – Purificação – Energização.

Preparação dos banhos ou Modo de preparar.

Os banhos de ervas devem ser preparados por pessoas especializadas dentro dos terreiros ou por você mesmo(a), com a orientação de seu Zelador de Santo (Pai de Santo).

Nos candomblés quem colhe as ervas é o Mão-de-Ofã, ou Olossain, que antes de entrar na mata saúda Ossãe ou Ossain(orixá das ervas e folhas) e oferece-lhe um cachimbo de barro, mel, aguardente e moedas. Esse sacerdote que se dedica às folhas, nos cultos de Nação, é o Babalossaim, e ele usa seus dotes a cura, para a preparação de amacis e feitura de Santo no candomblé.

Na Umbanda, os Pais e Mães de Santo tem o conhecimento do uso das ervas e no preparo delas.

Vejamos a seguir:

  • Acenda uma vela branca e ofereça ao seu anjo de guarda. Ponha água (de preferência mineral) dentro da bacia juntamente com a erva, e macere-a até extrair o sumo. Deixe descansar a mistura, dependendo da "dureza", por algumas horas (flores, brotos e folhas), até por dias (caules, cipós e raízes). Durante este processo, é importante que o filho de fé, ou cante algum ponto correspondente, ou ao menos esteja concentrado e vibrando positivamente.
  • Retire o excesso das folhas da bacia; tome seu banho de asseio normal; depois o de descarrego, se indicado;e, depois tome o banho com o amaci, lavando bem a cabeça, a nuca, o frontal e os demais chacras, (o banho deverá permanecer no corpo), vista uma roupa branca. Procure se recolher por uns trinta (30) minutos, mentalizando seu orixá.
  • Em todos os banhos, onde se usam as ervas, devemos nos preocupar com alguns detalhes :
  • ­ Ao adentrar numa mata para colher ervas ou mesmo num jardim, saudamos sempre Ossaim que é responsável pelas folhas;
  • ­ Antes de colhermos as ervas, toquemos levemente a terra, para que descarreguemos nossas mãos de qualquer carga negativa, que é levada para o solo;
  • ­ Não utilizar ferramentas metálicas para colher, dê preferência em usar as próprias mãos, já que o metal faz com que diminua o poder energético das ervas;
  • ­ Normalmente usamos folhas, flores, frutos, pequenos caules, cascas, sementes e raízes para os banhos, embora dificilmente usemos as raízes de uma planta, pois estaríamos matando-a;
  • ­ Colocar as ervas colhidas em sacos plásticos, já que são elementos isolantes, pois até chegarmos em casa, estaremos passando por vários ambientes;
  • ­ Lavar as ervas em água limpa e corrente;
  • ­ Os banhos ritualísticos devem ser feitos com ervas frescas, isto é, não se demorar muito para usá-las, pois o Prana contido nelas, vai se dispersando e perde-se o efeito do banho;
  • ­ A quantidade de ervas, que irão compor o banho, são 1 ou 3 ou 5 ou 7 ervas diferentes e afins com o tipo de banho.
  • ­ Não usar aqueles banhos preparados e vendidos em casas de artigos religiosos, já que normalmente as ervas já estão secas, não se sabe a procedência nem a qualidade das ervas, nem se sabe em que lua foi colhida, além de não ter serventia alguma, é apenas sugestivo o efeito.
  • ­ Banhos feitos com água quente devem ser feitos por meio da abafação e não fervimento da água e ervas, isto é, esquenta-se a água, até quase ferver, apague o fogo, deposite as ervas e abafe com uma tampa, mantenha esta imersão por uns 10 minutos antes de usar.
  • ­ Os banhos não devem ser feitos nas horas abertas do dia (06 horas, 12 horas ou meio-dia, 18 horas e 24 horas ou meia-noite), pois as horas abertas são horas “livres” onde todo o tipo de energia “corre”. Só realizamos banhos nestas horas, normalmente os descarregos com ervas, quando uma entidade prescrever (normalmente um Exú).
  • ­ Não se enxugar, esfregando a toalha no corpo, apenas, retire o excesso de umidade, já que o esfregar cria cargas elétricas (estática) que podem anular parte ou todo o banho.
  • ­ Após o banho, é importante saber desfazer-se dos restos das ervas. Retiramos os restos das ervas que ficaram sobre o nosso corpo, juntamos com o que ficou no chão. E despachamos em algum local de vibração da natureza como, por exemplo, num Rio (rio abaixo), no mar, numa mata, etc.; Ou até mesmo em água corrente.


Compartilhe

Siga por Email

Inscreva-se em nossa lista de E-mail. Nunca'iremos compartilhar o seu endereço de e-mail.

6 comentários:

  1. Olá ! Acompanho este site ha muito tempo e queria fazer uma pergunta ,acho que o senhor saberá me responder .
    Posso fazer o meu ebori (tratar e dar de comer ao anjo da guarda )mesmo sendo de outra religiao ou seja ,mesmo que eu nao va me iniciar ? Porque é ao Eledá que primeiro se desve fazer oferendas nao é ?
    Obrigado desde ja .

    ResponderExcluir
  2. Olá Celso. Vamos por etapa.

    Dar um Bori ou tomar um Bori, significa dar comida a cabeça. pois Bo + Ri = Bo = Comida e Ri ou Ori = Cabeça.

    O Ori é um orixá individual de cada ser humano. Respondendo sua pergunta. Sim você pode dar naturalmente um Bori mesmo sendo de outra religião. Eledá tem seu significado real "Deus", sendo que aqui no brazil temos por hábito se referir a Eledá como Nosso Anjo da guarda.

    E no Caso não seria ele o primeiro. Pois Cabe por ordem de Oruminla primeiro cuidar de Exú Bara (Exú orixá, aquele que habita seu corpo, e também é responssável por sua dinâmica corporal).

    Mas no caso procure realmente ver se você está fazendo tudo certo com as pessoas que irá fazer seu Bori, procure por referências de pessoas que já se cuidaram com essa pessoa. Isso é só uma segurança para que você por não ser conhecedor da Cultura da Religião, não venha se prejudicar. "Não estou lhe colocando medo de modo algum, mas quem tem boca vai a Roma". Qualquer coisa Amigo, sempre que posso respondo as questões de dúvida das pessoas menos entendidas no assunto.

    ResponderExcluir
  3. Na verdade ,a minha idéia era eu mesmo tentar fazer o meu ebori, mas pelo que entendi, deve ser feito por um(a) sacerdote.
    É muito comum o fato de se acender vela branca com um copo dagua para o Anjo da guarda, por isso ,como percebi que ha muito tempo estou precisando fortalecer meu anjo ,achei que eu mesmo poderia fazer o meu ebori. Por que estou precisando fortalecê-lo ? A resposta é simples e breve p nao tomar muito o seu tempo : demandas , macumba preta ,inveja , perseguiçao ...e de tanta gente ...nao sei como sobrevivi ate aqui ...So pode ser por Aquele la em cima ...
    Voltando ao assunto, sabemos que o Eleda é uma "pequenina parcela de Deus" que mora em nossa cabeça e que nunca dorme nem nos abandona,mas sua atuaçao depende muito de nos e tbm do meio externo , é para isso que existem aquelas velas chamadas anjo da guarda ,que vendem em casas de umbanda e candomble...
    as vezes as demandas enfraquecem o eleda...entendeu ne? ..
    Por gentileza, pesquise no google por eleda,nem precisa digitar toda a palavra que vai aparecer com acento , e na pesquisa aparecerá muitos sites interessantes ,e um do google livros chamado iemanja e oxum .Entre nele e verá o que de tao interessante esta escrito , e entenderá a minha ideia de querer fazer o meu bori.
    Este assunto é muito complexo e teria que fezer outras perguntas (em relaçao ao Exu)mas nao pretendo te dar muito trabalho ..
    Aida nao tem ninguem para fazer o meu ebori ,por isso queria eu mesmo fazer (somos nossos melhores amigos ) para continuar lutando a guerra que estou dentro e nao vou fugir ...
    Muito obrigado .. leia lá ...

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente esse assunto de tomar um Bori com sua própria mão é uma coisa que se desdobraria em muitos aspéctos.

    1) Você não é feito, não é um sarcedote, não saberia como faze-lo, e mesmo você já disse "demandas , macumba preta ,inveja , perseguiçao", então você é inviável de tomar levar um bori a sua própria cabeça.

    2) Não importa o que as pessoas falam de bori ou eu sou meu melhor amigo, dentro da cultura afro Orixá, nunca estamos sozinhos, sempre precisamos de alguém acima de nós, a família é o que mais importa. (isso é uma das filosofias de vida de um africano cultuador do culto Lesé Orixá).

    3) Como eu disse: Boori é dar comida a cabeça, então até você oferecer uma canjica no alto de sua cabeça, já seria consinderado um Bori.

    4) Mas meu amigo um conselho, se seu problema é: demandas , macumba preta ,inveja , perseguiçao, para isso tudo um bom (Ebó)= (limpeza) já bastaria, dai você já pode entender que precisa de alguém para lhe orientar, pois você precisa saber com é realmente seu verdadeiro problema espiritual.


    5) A cabeça é algo que se deve tomar cuidado, pois é ela que comanda o Corpo.

    6) Concordo que você deveria tomar um bori, pois é algo realmente importante para uma pessoa caminhar (ficar positiva).

    Olha Boa sorte pra você ai, como uma pessoa que estuda o que estou falando aconselho a você procurar ajuda, sei que as vezes é difícil achar alguém de confiança, mas nem todos são ruins e claro nem todos são bons. "Lembre-se, o mundo é 50% positivo e 50% negativo%". Entã com certeza se tiver fé irá encontrar seu caminho espiritual,

    ResponderExcluir
  5. poderia me responder pq ñ tenho sorte com nada na minha vida,no amor vivo na solidão parece q existe uma parede na minha frente que ninguem me olha e mto menos me ver parece q sou invisivél e tds nós merecemos encontrar um amor e ser feliz.o que devo fazer para aberturas de meu caminho sou filha de ogum..irei passar meu e-mail se puder me ensinar algo q devo fazer irei e desde ja agradeco! e-mail.marti.nha.reis@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. widson, olha ficaria difícil lhe dizer por que você não tem sorte no amor. Mas se você tem um pai de santo (um zelador) deve procurá-lo, pois sim todos deve ser felizes à medida do possível. Já sabendo que você é do Orixá Ogun percebe-se que Ogun é um orixá pouco maliável (não é um orixá muito ligado ao amor, e sim diretamente a guerra e conquista). Seu zelador ou zeladora de santo saberá contornar isso, caso não encontre uma solução lá procure um babalawo que abrirá um jogo para você, quem sabe está questão de negatividade não seja algo ligado ao seu odu. Mas te dizer algo para fazer sem a confirmação de Exú ou (oruminla), seria muito vago (isto é, sem certeza de solução). Muitas pessoas me procuram aqui no blog procurando solução e até me enviam seus nomes para que eu possa jogar, mas não é assim que funciona minha conduta religiosa. Eu obedeço aos orixas para que eles me obedençam na hora em que eu clamar pela sua ajuda. Infelizmente Jogo de Búzios é uma ferramenta espiritual que precisa da presença do indivíduo, pois lá está sua energia. Não aceite conselhos tais como: tome um banho, acenda uma vela, ofereça tal comida para aquele orixá. Por que não?

    Por que você mesmo já reconhece este problema como algo que se prevalece em sua vida cotidiana, então só confirmando com os orixás para que você possa resolver este problema atingindo em sua raiz (consertando o verdadeiro problema a qual lhe atinge). Estou aqui para qualquer coisa, e tento sempre orientar as pessoas da melhor maneira.

    Um forte abraço para você Omo Ogun,e lhe desejo toda sorte desse mundo e que Oxun possa lhe dar o verdadeiro amor ao qual você tanto procura.

    ResponderExcluir

Você da Umbanda ou do Candomblé que quer deixar uma observação fique a vontade, seu comentário será de ajuda para mim e para os outros leitores do site que estão a procura de aprendizagem. Sorte axé para todos irmãos.

Religião
Spirituality Blogs - BlogCatalog Blog Directory Central Blogs Juntos no Candomblé

Criado para divulgar a religião do Candomblé e a Umbanda, falando sobre Orixás, Entidades, Caboclos, Ifá, Cultura Afro-brasileira, para que os seguidores de nossa tão linda religião cada vez mais se enrriqueça de sabedoria e cultura. Axé para Todos!!! Licença Creative Commons
Obra de divulgação, não deve ser comercializada de nenhuma forma. Não é permitido copiar artigos do blog sem a devida autorização do autor..
.

Divulgar Blogs

back to top